Sina de Aruanda. Romance moçambicano no Clubelê de maio



No kit do Clubelê de maio publicaremos o romance inédito Sina de Aruanda, da escritora moçambicana Virgília Ferrão. Em Sina de Aruanda a última coisa que Pedro Lucas deseja é ver a sua amada traficada como escrava para as Ilhas Francesas. Dona Luísa Noronha, entretanto, dona do Prazo de Aruanda e mãe de Pedro Lucas é uma mulher que não poupa esforços para alcançar seus objetivos, trazendo assim uma tragédia à Aruanda. Muitos anos depois, Daniel de Barros, carismático consultor ambiental, nutre uma inexplicável paixão pela região de Aruanda, começando um projeto de restauração na missão de Mobora. Para tanto, conta com a ajuda de Maria Cristina, uma estudante que vive atormentada pelo seu passado, e de Angelina Manhiça, uma jovem perturbada pelo seu bizarro dom. Ambas abraçam as causas ambientais e o projeto de Daniel de Barros, desconhecendo, porém, a estranha sina que as espera ao desvendarem a verdade sobre Daniel de Barros.


Virgília Ferrão nasceu em 3 de Outubro de 1986 na Cidade de Maputo em Moçambique. Em 2005 estreou com o lançamento da obra literária “O Romeu é Xingondo e a Julieta Machangane” sob a chancela da Imprensa Universitária da UEM. Em Setembro de 2008 graduou-se no curso de Direito no Instituto Superior de Ciências e Tecnologia de Moçambique (ISCTEM). Em 2011 viajou para Melbourne, Austrália, para fazer o seu mestrado em Ambiente. A sua segunda obra, intitulada “O Inspector de Xindzimila”, foi publicada em 2016 pela editora Brasileira Selo Jovem. Atualmente, trabalha para a Total E&P Mozambique Area 1, como consultora jurídica e é administradora do blog “diário de uma qawwi”. Foi galardoada com o Prêio Literário 10 de Novembro, 2019, atribuído pelo Conselho Municipal de Maputo.


40 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo